Tecnologias Sociais: a construção de uma barragem subterrânea

O vídeo apresenta de forma técnica o passo a passo da construção de uma Barragem Subterrânea. A Barragem é uma tecnologia social que visa a captação e o armazenamento de água das chuvas para produção e plantio de hortaliças e frutas com base na agricultura familiar.

 

https://www.youtube.com/watch?v=hXKnLZgWKGk

Projeto irá construir e fortalecer 52 bancos de sementes crioulas no RN

A Articulação do Semiárido Brasileiro (ASA) em parceria com o Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS) e BNDES, lançam na próxima quarta-feira, dia 03 de junho, o Programa de Manejo da Agrobiodiversidade – Sementes do Semiárido Potiguar, que visa à construção e o fortalecimento de 52 bancos e casas de sementes crioulas no Rio Grande do Norte. O lançamento está previsto para as 8h na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Apodi (STTR), no município de Apodi (RN).

O objetivo do programa é propiciar o acesso descentralizado das famílias do meio rural às sementes, através do resgate, da preservação, da multiplicação, do estoque e da distribuição de sementes crioulas, adaptadas a região.  O lançamento faz parte das ações do programa que acontece em toda a extensão do Semiárido, totalizando o fortalecimento e a construção de 600 (seiscentos) bancos de sementes em nove estados brasileiros, entre eles o Rio Grande do Norte.

As regiões do Mato Grande, do Médio e Alto Oeste Potiguar são alvos do programa que irá beneficiar comunidades rurais dos municípios de João Câmara, Bento Fernandes, Touros, São Miguel do Gostoso, Poço Branco, Pedra Grande, Pureza, Jandaíra, Apodi, Severiano Melo, Caraúbas, Campo Grande, Messias Targino, Olho D’água dos Borges, Janduís, Upanema e Umarizal.

A execução do programa está sendo feita por duas organizações não-governamentais da sociedade civil que compõem a Rede ASA Potiguar, a Cooperativa Techene e o Centro Terra Viva, em parceria com os sindicatos rurais e associações comunitárias localizados nas regiões de atuação e execução do projeto. 

O publico a que se destina; são os beneficiários do programa bolsa família do Governo Federal, beneficiários inscritos no Cadastro Único, famílias chefiadas por mulheres e agricultores familiares, totalizando o número de 48 mil pessoas atendidas em todo o Semiárido.

 

De acordo com o coordenador da ASA Potiguar, Yure Paiva, essa é uma continuidade do Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semiárido que a ASA vem construindo ao longo dos mais de 15 anos de trabalho no estado, através dos programas Um milhão de Cisternas (P1MC) e do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), contribuindo para a transformação social e a valorização da água como um direito essencial da vida.  “A captação e estocagem das águas, além da conservação da agrobiodiversidade são elementos essenciais para garantir a soberania e a segurança alimentar e nutricional das famílias que compõem o semiárido, diminuindo assim a pobreza e as desigualdades sociais existentes na nossa região”, afirmou. 

 

 

 

RESOLUÇÃO Nº 02/2015 DE 02 de Março de 2015

RESOLUÇÃO DO COORDENADOR INSTITUCIONAL DO CENTRO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR TERRA VIVA:

O representante legal do Centro de Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura Familiar Terra Viva, no uso de suas atribuições e competências legais previstas no estatuto social, em consonância com o disposto na Lei 9.790 de 23 de Março de 1999:

Considerando o disposto no art.14 da Lei 9.790/1999, o coordenador institucional Marcírio de Lemos, resolve:

 

Art. 1º - Instituir a Comissão de Compras do Centro de Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura Familiar Terra Viva para cumprimento das atribuições tipificadas no Regulamento de Compras Contratação de Obras e Serviços da AP1MC com decorrente do Programa de Sementes do Semiárido.

 

Art. 2º- Para composição da Comissão de Compras fica designado como membros permanente e rotativo:

 

Permanente

Antônia Kelma Lopes – CPF: 034.697.984-60

Francisco Gildeone Ferreira de Araújo – CPF: 012.044.324-60

Airton Gomes de Queiroz -  CPF: 012.724.334-80

 

Rotativo

Aldimar de Oliveira Fernandes - CPF: 038.117.744-09

 

Art. 3º- O mandato dos membros da Comissão de Compras é de 02/03/2015 até 31/07/2016

 

Art. 4º - Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação no quadro de aviso do Centro de Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura Familiar Terra Viva.

 

Mossoró, 02 de Março de 2015.

 

 

_____________________________________

Marcírio de Lemos

CPF: 969.975.674-87

 Coordenador Institucional

Intercâmbio promove troca de experiências entre agricultores no Programa P1+2

Intercâmbio

Beneficiários do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) dos municípios de Apodi, Severiano Melo e Rafael Fernandes, participaram nesta quarta e quinta-feira da última atividade de intercâmbio promovida pelo Centro Terra Viva no atual termo de parceria com o Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS). Na ocasião, os agricultores/as visitaram dois projetos de assentamento pertencentes ao município de Caraúbas onde realizaram a troca de saberes em relação às tecnologias sociais de convivência com o semiárido.

No Assentamento 1º de Maio – primeiro local de visitas – os beneficiários ficaram animados ao ver a área de produção de um grupo de oito mulheres que trabalham no cultivo de hortaliças e na comercialização delas. Segundo Damiana, agricultora integrante do grupo, a produção é totalmente orgânica e a alface, o coentro e a cebolinha são vendidos numa banca da feira de Caraúbas aos sábados. Outra atividade das mulheres é o trabalho com a polpa de frutas.

Já na propriedade do agricultor Lázaro os intercambiados puderam entender também o funcionamento de um biodigestor, tecnologia que utiliza o esterco para produção de gás de cozinha.

Assentamento Santa Agostinha

No segundo dia do intercâmbio os beneficiários foram até o assentamento Santa Agostinha, ainda no município de Caraúbas, e conheceram a tecnologia do Bioágua e um entreposto de mel que funciona no local.  O intercâmbio é uma espécie de capacitação da ASA que possibilita o agricultor de ver na prática experiências de sucesso, despertando a curiosidade e o interesse para fazer também seus próprios experimentos nos quintais.

Andamento do Programa

 

O atual termo de parceria do P1+2, executado pelo Centro Terra Viva e financiado pelo MDS, está em processo de conclusão nos três municípios de atuação. As 303 construções das tecnologias já foram todas concluídas e os técnicos de campo devem concluir a implantação do caráter produtivo até o próximo dia 30 de Maio. 

Processo de Fortalecimento Institucional

Nos dias 4,5 e 6 de dezembro a equipe do Centro Terra Viva passou por uma oficina de avaliação institucional em Mossoró.Facilitada por Domênico Corcione, a oficina faz parte do processo de planejamento estratégico e fortalecimento institucional ao qual o Centro Terra Viva pretende executar pelos próximos cinco anos.


Temas como gestão, comunicação, infraestrutura e demais setores internos foram pontos de pauta a fim de traçar novas metas para a instituição segundo a nossa Missão que é a de "melhorar a qualidade da vida rural na perspectiva do Desenvolvimento Sustentável, reforçando a participação social e favorecendo a troca de saberes."

Avalização e Planejamento

 

Cerca de doze cisterneiros foram capacitados pela Terra Viva no P1MC

Cisterneiros P1MC

 

Termina nesta quarta-feira (15), a capacitação de pedreiros do Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC), executado pelo Centro Terra Viva, no município de Severiano Melo. A capacitação teve duração de sete dias e buscou repassar métodos e técnicas na construção de tecnologias de primeira água, formando cerca de doze cisterneiros.

A comunidade de Santo Antônio foi escolhida para a realização do curso por proporcionar as estruturas necessárias e, conforme a equipe do projeto, cerca de 16 cisternas já foram iniciadas no local.

O Programa que é financiado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS), em parceria com a Sethas, visa a construção de 405 tecnologias distribuídas entres comunidades do município como Santo Antônio, Malhada, Boa Vista, Novo Oriente, Condado, Vila São Silvestre, entre outras.

 

Ainda de acordo com a equipe do P1MC, em dois meses de atuação cerca de 164 famílias já foram capacitadas e a previsão é de que até dezembro todas as tecnologias do município estejam concluídas.